Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Só quando o povo der o “coice violento” nos corruptos, é que isto muda. Votar contra é a solução!

Marinho Pinto afirma que o estado calamitoso a que Portugal chegou é devido à falta de civismo do eleitor. Somos um povo que permite todo o tipo de abusos e não faz nada para mudar “A culpa é do povo português!” «Enquanto o povo não der um coice violento neste estado de coisas, eles vão continuar a abusar e a roubar» SÓ QUANDO OS 56% DE ELEITORES QUE INUTILIZAM OS SEUS VOTOS, COMEÇAREM A PERCEBER QUE O COICE QUE É PRECISO DAR-SE AOS CORRUPTOS É VOTAR CONTRA ELES, EM MASSA, EM FORÇA, CONTINUAREMOS A SER ROUBADOS.

Porque aqueles que odeiam os políticos corruptos e as politicas deles, são precisamente os que não votam e isso é o que eles querem.

A única forma de curar esta enfermidade é extirpando o tumor, removendo-o da equação de intervenção politica relevante. Isso só se consegue através do VOTO ÚTIL, isto é, em partidos sem responsabilidade na AR e sem HOMEM DA PASTA.

O sistema está podre, essa é a má noticia. A boa é que está nas nossas mãos mudar o sistema e para tal bastará VOTAR NOUTROS!

Façam o seguinte exercício:

Se sofrerem de uma doença incapacitante, porventura mortal, e os médicos do costume não resolverem o vosso problema de saúde continuam a apostar neles, a pagar as consultas e tratamentos até falecerem? Deixam de ir a todos os médicos e esperam que se cure sozinho? Ou procuram outros?

Será preciso ver os nossos filhos de canga ás costas para finalmente agirmos? Esta classe politica está a ASSASSINAR o futuro de todos nós e dos que estão para vir. Esses nada poderão fazer mas nós seremos cúmplices da sua condição de escravos se assistirmos a este GENOCÍDIO apontando o dedo sem DAR UM PASSO EM FRENTE!

Temos que deixar de ser o médico que diagnostica mas não trata; o policia que identifica o ladrão mas não o prende; o prisioneiro revoltado que não luta pela liberdade.

É preciso mudar este comportamento. Se não por nós, pelo menos pelos que hão-de vir!!!

É uma questão de DEVER, HONRA E LEGITIMA DEFESA!!!

É também uma questão de respeito pelos que lutam, partilham, divulgam, denunciam e circulam em contra mão.

Circular em contra mão é circular contra o sistema, o sistema são os partidos com assento na AR, os criminosos dos grandes grupos económicos, o sector financeiro e os agentes estrangeiros que os comandam. Todos morreremos um dia. Escolhe como, se de pé ou de joelhos. DEFINE O TEU DESTINO! DESENHA O TEU FUTURO!

Já imaginaram o perigo que seria, para os corruptos, se os milhões de portugueses indignados que se recusam a votar porque acham que não votar é um protesto, um dia se dirigissem ás urnas e votassem como protesto contra os que criticam e os que querem derrubar? Já imaginaram o que seria milhões de abstencionistas, nulos e brancos a votar? Claro que é isso que eles mais temem. Que um dia sejam escorraçados do poder, que há 40 anos dominam.

O poder do voto. Voto em branco, nulo e abstenção sem poder

Tanto circulou a mentira, que a Comissão Nacional de Eleições teve de lançar um esclarecimento sobre a lei: “Os votos em branco e os votos nulos não têm influência no apuramento dos resultados – será sempre eleito, à primeira ou segunda volta, o candidato que tiver mais de metade dos votos expressos, qualquer que seja o número de votos brancos ou nulos.”

-ABSTENÇÃO
A legislação existe e não deixa dúvidas, não está estabelecido um número de votos mínimos para que estes se convertam em mandatos.
“Artigo 152.º
Representação política
1. A lei não pode estabelecer limites à conversão dos votos em mandatos por exigência de uma percentagem de votos nacional mínima.
Se os políticos se preocupassem com a abstenção, não mantinham 1,25 milhões de abstencionistas fantasma, será assim tão difícil perceber isso? Não acreditem em falsos activistas que convencem as pessoas a não escolher nada, porque esses apenas querem que os que escolhem PS/PSD/CDS se mantenham no poder, mesmo com poucos votos. vejam o artigo com os dados dos cadernos eleitorais onde existem 1,25 milhões de eleitores fantasmas aqui no

Na Suécia, os eleitores aniquilam os corruptos, nas urnas. Eleitores informados, 90% votam, não perdoam deslizes. Punem corruptos, e elegem os honestos.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *