Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

SNS está a dever 808 milhões de euros às farmacêuticas

Os números foram dados pela deputada do PSD Ângela Guerra, durante a audição desta quarta-feira ao ministro da saúde, Adalberto Campos Fernandes

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a dever à indústria farmacêutica 808 milhões de euros. Já à industria de dispositivos médicos o valor em dívida é de 265 milhões de euros. Os números foram dados pela deputada do PSD Ângela Guerra, durante a audição desta quarta-feira ao ministro da saúde, Adalberto Campos Fernandes. Ministro garante que vai honrar compromissos.

A deputada citava dados da associação da indústria farmacêutica, Apifarma, e da associação de dispositivos médicos, Apormed. “A dívida total aumentou 158 milhões de euros em janeiro e fevereiro deste ano em relação ao período homólogo. Só entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017 a divida total aumentou 28 milhões de euros”, disse Ângela Guerra, acrescentando que no que diz respeito à dívida vencida, que deveria ter sido pago ao final de 90 dias, o aumento foi de 200 milhões de euros.

O PSD já tinha puxado o tema das dividas aos fornecedores durante a audição. O deputado Miguel Santos afirmou que o saldo do SNS está “a aproximar-se perigosamente do descontrolo”. Questão posteriormente retomada por Ângela Guerra. Em resposta o ministro da saúde afirmou: “Temos um défice que é a melhor execução dos últimos sete anos. A divida resulta do défice. Com menos défice tende-se a gerar menos divida. O governo anterior teve uma verba consignada para resolver problemas de pagamentos em atraso. Veja o que foi nos últimos 20 anos a realização de orçamentos retificativos para resolver pagamentos e dividas em atraso. Manteremos o compromisso de este ano melhorar a execução e a trajetória de honrar os compromissos que temos”.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *