Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Ricardo Salgado alega estar sem dinheiro

O ex-presidente do BES argumenta que está em situação de “insuficiência económica” para contestar o perigo de perturbação de inquérito, no âmbito do processo Operação Marquês.

O Correio da Manhã teve acesso às alegações da defesa de Ricardo Salgado no âmbito do interrogatório da Operação Marquês em que foi constituído arguido. Para contrariar o perigo de perturbação de inquérito, a defesa argumenta assim que o ex-banqueiro não tem recursos económicos.

“O arguido encontra-se reformado, não ocupando, nem exercendo, quaisquer actividades profissionais ou empresariais, nem tão-pouco cargos em instituições, que possam justificar um qualquer alegado receio de influenciar ou condicionar terceiros, que suporte a alegação de um perigo de perturbação de inquérito, o qual é manifestamente inexistente”, aponta o advogado Francisco Proença de Carvalho, num documento enviado ao Ministério Público e citado pelo CM.

“Idêntica conclusão resulta da situação de insuficiência económica do arguido”, aponta ainda a defesa de Salgado, sublinhando que “mais uma vez, isto determina a impossibilidade de perturbação do inquérito”.

Salgado já tinha alegado a falta de recursos no âmbito do processo Monte Branco, onde chegou a estar preso. O juiz Carlos Alexandre começou por lhe aplicar uma caução de três milhões de euros que foi, contudo, reduzida para metade dada a tal “insuficiência económica” do ex-banqueiro.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *