Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Portugal vibra com crime e corrupção politica. Desliga-se dos que tentam trava-la.

Video com o Resumo da entrevista sobre a corrupção, de Paulo Morais e Medina Carreira. Explicam a dimensão da corrupção em Portugal e as formas como esta afecta a saúde financeira, social e económica da nação.

A corrupção destrói Portugal. Deixemos de ser crentes e comecemos a questionar. Só os crentes desesperados se deixam manipular, pois precisam muito de acreditar.
A corrupção alastrou-se a todos os sectores e ninguém a quer parar, pois todos os envolvidos nela, obtêm benefícios garantidos, sem risco e sem trabalho, apenas usando o poder e o dinheiro público.

Em suma o povo escandaliza-se com noticias sobre corrupção, sobre o governo, e toda a sua envolvente saga de escândalos.
Seguem, os passos de todos os políticos, as suas promiscuidades e mesmo as suas banalidades, votam neles, aderem aos milhares com “likes” no facebook apoiando os que executam crimes contra a Pátria.

Independentemente da cor partidária destes senhores, Paulo Morais, Medina Carreira, Marinho e Pinto, etc, o que se pretende é que as pessoas, valorizem as revelações que fazem, que se escandalizem com as suas palavras pois elas desmascaram o que de criminoso os governos fazem ao povo e ao país… e isso é mais importante que saber qual o partido que gostam ou gostaram. O que fazem ou fizeram… Devemos focar-nos no que denunciam.

«Quando um homem aponta para a Lua, os parvos olham para o dedo» (provérbio oriental)

São das poucas figuras públicas que se atrevem a mostrar vontade de os enfrentar e de nos defender expondo a verdade.
Temos que ser pro-activos e não reactivos, apenas sabemos reagir ao problema em vez de agir contra o problema?
Este quadro prova que os portugueses gostam desta novela, que alimenta a sua sede de melodramas e acção, e como em qualquer novela de sucesso, os vilões são sempre os predilectos.
Será que este povo obtuso não entende que isto, a crise, o saque, o crime, é bem real? É a nossa vida, o nosso futuro, o nosso país que está em jogo? Os nossos filhos que estão a ficar sem esperança?
Não entendem que isto não é uma novela para assistir, apenas, mas uma realidade em que temos que interagir, e que por inércia nossa, somos lesados verdadeiramente?

A corrupção e o preço que pagamos por ela: (Resumo do video.)
EM PREJUÍZO DA ECONOMIA
– Limita e afasta o investimento externo.
– Atrofia a livre concorrência.
– Desmotiva o investimento interno.
– Retarda processos.

EM PREJUÍZO DA SOCIEDADE
– Transfere o dinheiro de todos (erário público) para alguns, claramente enriquecendo alguns e empobrecendo todos os outros.
– Os serviços sociais (SNS, CGA, ensino etc) perdem receitas ficando cada vez mais pobres, o governo não tem interesse em colocar dinheiro nesses sectores pois estes não trazem retorno nem riqueza pessoal aos governantes.

EM PREJUÍZO DA DEMOCRACIA
– Faz da democracia uma farsa, pois são precisas apenas 15 mil ou 20 mil pessoas para eleger o líder de um partido, este pode então indicar os candidatos a deputado, nomeia também os altos cargos das grandes empresas. O que significa que com 15 mil assinaturas, muitas delas de militantes e amigos, um individuo qualquer, torna-se no dono mais poderoso de todo o país.
– Deputados e dirigentes partidários ficam dependentes dos chefes, que por sua vez dependem dos financiadores. Esta situação promiscua é permitida devido à lei do financiamento dos partidos.
– Fazem-se adjudicações despesistas e inúteis apenas para alimentar os interesses desses financiadores.
– Ainda existem os angariadores também muito bem pagos, pois recebem 40% a 30% da angariação que arranjarem.
– Escandalosamente no financiamento dos partidos todos ganham muito, o único que fica a perder é o povo.
Supondo-se que uma empresa dê 100 mil euros a um partido, este após ser eleito, e com acesso ao património público, tem por hábito favorecer o financiador e pode fazê-lo desvalorizando património do estado e vendendo-lhe um terreno do estado que valia 1 milhão, por 500 mil, ou ainda valorizando o privado, ao avaliar um terreno que vale 100 mil por 500 mil, bastando alterar a classificação do solo de agrícola para urbanizada.
Na verdade um vereador de província detém o poder de apenas com a sua caneta, autorizar que um terreno que valia mil passe a valer 500 mil. Consegue também dar uma concessão de transportes ferroviários etc.
– Ou ainda, adjudicando-lhe obras ou serviços por preços acima do custo.

EM PREJUÍZO DA LIVRE CONCORRÊNCIA (TRANSFERÊNCIA DE DINHEIRO PÚBLICO PARA O PRIVADO)
– As parecerias público privadas, são outro antro de corrupção. Desde auto-estradas a hospitais a filosofia defende sempre interesses unilaterais e esses são os do privado, ou seja garantem sempre o lucro aos privados e se houver prejuízo ou pouco lucro o estado que os pague.
Escandalosamente temos o caso de algumas autoestradas que garantem rendimento de 14% ao ano mesmo que não passe lá nenhum carro. Ou seja o estado paga tudo o que faltar até obter os 14% de lucro.

Obviamente se fosse o povo a gerir, nunca aceitaria este tipo de contratos, pois o dinheiro é a ele que faz falta, mas estes senhores aceitam porque num futuro próximo ou num passado recente já foram ou serão ministro ou deputado favoreceram o privado para onde mais tarde irão fazer carreira. Por esta razão nunca deveria ser permitido aos políticos alternarem rodando entre a politica e o privado, entre o público e o empresarial. Trata-se de uma descarada falta de ética e de moral que custa muitos milhões ao erário público.
– No caso BPN ironiza-se que desde a base as coisas foram suspeitas, pois o banco não foi feito nem por economistas, nem por privados, nem por banqueiros, mas por políticos.
– A SLN que também era privada “ofereceu” os prejuízos ao estado.

EM PREJUÍZO DA JUSTIÇA
– As próprias leis de maior relevância económica são feitas por encomenda aos advogados mais poderosos do país. Mais uma vez e com muita promiscuidade prejudicam o estado, pois fazem as leis e só por isso ganham milhares de euros. Deliberadamente fazem as leis complexas e pouco claras, para que sejam requisitados frequentemente para darem pareceres e explicar as leis que só eles entendem. Para agravar mais este quadro despesista, estes advogados vendem também as leis aos privados que beneficiaram dos “buracos” feitos deliberadamente para servirem interesses específicos dos envolvidos.

NENHUM POLITICO RESPONSÁVEL TOCA NESTES ASSUNTOS OU DEMONSTRA INTERESSE EM PARAR ESTE MARASMO.
– As obras pagas pelo estado tem sempre derrapagens abismais, a média é um desvio orçamental de 7 vezes mais o que estava orçado, mas ninguém se escandaliza ou mexe.

 

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *