Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

«Portugal é Monchique» Moita Flores

Esta é a factura que a Natureza nos apresenta e apresentará enquanto a coragem não passar de palavras de bom efeito na televisão.

PORTUGAL É MONCHIQUE

Este tardio despertar do Verão veio colocar os triunfalistas no seu devido lugar. E os ‘sábios’. E os sedentos de meios para negócios em torno do fogo. Agora não tem existido falta de meios, pois é impressionante o dispositivo de meios humanos e materiais que atacam o incêndio. As ligações SIRESP funcionam. Não há registo de mortos, embora existam muitos feridos. Não há dúvidas que melhorou a manobra da Protecção Civil. Embora não seja motivo para tanto foguete que se lançou antes de tempo.

A tragédia que se está a abater sobre Monchique tem traços comuns com a histórias de todos os grandes incêndios do passado recente: A desertificação humana, a ausência de planeamento do território, o abandono completo dos campos e das serras, deixadas aos mais idosos. São velhotes, na sua maioria, aqueles que foram retirados das suas casas.

Enquanto não houver coragem de voltar a olhar a vida rural como um motor de riqueza, enquanto a cultura urbana desvalorizar e desprezar as culturas campesinas, enquanto não se devolver à terra os seus primeiros vigilantes e limpadores (pastores, rebanhos, pessoas jovens, investimento que multiplique empregos), enquanto não se devolver vida às aldeias e às vilas, enquanto não se ordenar o território, tendo em conta os novos tempos e as novas condições climatéricas, esta violência brutal e destruidora continuará.

Se é certo que se sempre vivemos com os fogos no Verão, não é menos certo que o grande potencial humano e material que os enfrentava, diminuindo-lhe a capacidade apocalíptica, acabou. A política das cidades não quis saber dos campos. Esta é a factura que a Natureza nos apresenta e apresentará enquanto a coragem não passar de palavras de bom efeito na televisão.

Francisco Moita Flores

 

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *