Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

PEDIU AJUDA À GNR QUE NEM REGISTOU QUEIXA. MÃE FOI MORTA NO MESMO DIA.

Relatório conclui que a GNR nada fez num caso que acabou com a morte, por engano, com um pau, da mãe de uma vítima de violência doméstica.

A equipa nomeada pelo Governo para analisar casos de violência doméstica que acabam com mortes defende que a GNR e os serviços de saúde têm de estar muito mais atentos a estes crimes.

No quarto relatório em que avalia histórias concretas, a Equipa de Análise Retrospectiva de Homicídio em Violência Doméstica avaliou um caso que acabou, em 2016, com a morte da mãe da mulher vítima de violência doméstica.

As principais críticas são claramente apontadas à GNR, que horas antes do homicídio foi contactada duas vezes pela vítima, mas recusou a queixa que esta pretendia apresentar, nem registou a ocorrência.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *