Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Os deputados da nação abdicaram da soberania monetária, sem mandato para isso. Pagamos com austeridade.

Por que a Islândia experimentou uma forte recuperação económica após o colapso financeiro de 2008?

O Presidente da Islândia, Olafur Ragnar Grimmson, foi entrevistado (26-27/01/2013) no World Economic Forum, em Davos. Perguntaram-lhe porque a Islândia desfrutou uma recuperação tão forte após o seu completo colapso financeiro em 2008, ao passo que o resto do mundo ocidental luta com uma recuperação que não tem pernas para andar.

Grimsson deu uma resposta famosa ao repórter financeiro da MSM, declarando que a recuperação da Islândia se devia à seguinte razão primária:

“… Fomos suficientemente sábios para não seguir as tradicionais ortodoxias prevalecentes do mundo financeiro ocidental nos últimos 30 anos. Introduzimos controles de divisas, deixámos os bancos falirem, proporcionámos apoio aos pobres e não introduzimos medidas de austeridade como você está a ver aqui na Europa. …”

Ao ser questionado se a política de deixar os bancos falirem teria funcionado no resto da Europa, Grimsson respondeu:

“… Por que é que os bancos são considerados as igrejas sagradas da economia moderna? Por que é que bancos privados não são como companhias aéreas e de telecomunicação às quais é permitido irem à bancarrota se tiverem sido dirigidas de um modo irresponsável? A teoria de que você tem de salvar bancos é uma teoria que permite aos banqueiros desfrutaram apenas dos lucros e do êxito e deixa as pessoas comuns arcarem com os seus fracassos através de impostos e austeridade. O povo em democracias esclarecidas, não vai aceitar isso a longo prazo. …”

 

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *