Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Na política não vale tudo!

Exemplo de coragem. Admiração por este grande senhor e por esta grande senhora. Apesar de tudo a política não é tudo. Admiro Pedro Passos Coelho pela sua força de vontade e persistência, onde luta diariamente ao lado da sua esposa para combater a sua doença, mas também onde luta diariamente no seu partido por uma causa que é do nosso agrado, ou pelo menos deveria ser, igualdade e justiça para todos os Portugueses.

É repugnante ver revistas cor de rosa todos os dias comentar a vida deste casal. Jornaleiros de meia tigela que ferem, acalcam feridas que doem, feridas que não são deles, feridas que deviam simplesmente ser saradas em família e não em público.

É repugnante ver pessoas, sejam elas de que partido forem, desejar a morte, a morte a um ser humano, a uma pessoa doente, a uma pessoa que nem sequer tem nada a ver com política. Pessoas que de certeza absoluta também já tiveram familiares que passaram por situações semelhantes. É triste ver as pessoas a descer a tão baixo nível.

Mas a imprensa é e continuará a ser sempre a principal responsável. Não há jornalistas como antigamente. Não há verdades na imprensa hoje em dia. Há sim jogos de valor e de interesse. Há sim aquilo que eles querem passar cá para fora para vender. Somos manipulados. Somos aquilo que a imprensa quer que sejamos. Não temos liberdade. Não temos privacidade. Temos sim um sistema que nos controla cada vez mais e é por causa desse mesmo sistema que todos nós nos estamos a afundar todos os dias e o pior é que sorrimos, achamos piada, pagamos para nos destruirem e “alguém” está a rir-se com tudo isto.

Para terminar e voltando ao tema deste post. Sim admiro Pedro Passos Coelho e a sua esposa, Laura Ferreira. Dois exemplos a seguir. Duas referências públicas que muitos deviam seguir. Mas continuem a comprar e a ler revistas cor de rosa. Tenho a certeza que isso sim é o que mais vos interessa. Mas peço apenas uma coisa:

Respeitem este casal. Respeitem todas as figuras públicas. Respeitem a sua privacidade. Todos nós temos telhados de vidro. Todos nós temos direito à privacidade, sejamos ou não figuras públicas. Ninguém sabe o dia de amanhã. Pensem nisto senhores “comentadores de meia tigela”, “jornaleiros de curso ao Domingo” e “pessoinhas de mal com a vida”.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *