Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

MINISTÉRIO PÚBLICO QUER DEVOLVER COLECÇÃO DE QUADROS A SÓCRATES

O Ministério Público pretende devolver a colecção de quadros, avaliada em cerca de 200 mil euros, que foi apreendida a José Sócrates, no âmbito da investigação da Operação Marquês. Uma das obras de arte apreendida ao ex-primeiro-ministro é ‘Salomé’, de Júlio Pomar, que estava numa parede da sala de jantar no edifício Heron Castilho, em Lisboa.

O Ministério Público quer que José Sócrates fique com a colecção como “fiel depositário” mas o ex-primeiro-ministro sempre negou ser o proprietário das obras de arte.

A “bola” está nas mãos dos portugueses em 2019. Todos os indícios apontam para o assalto à justiça pelo PS para salvar Sócrates. Se escolherem a esquerda escolhem a corrupção e a bandalheira. A mesma situação a que o Brasil está a por termo, depois de terem chegado a uma situação de contaminação total.

O “Conselho da Revolução” e os seus “guardiões” promoverão de imediato um inquérito, dirão que as declarações contribuem para descredibilização das instituições e colocam em causa o estado de Direito

Nos computadores não existe aletoriedade pura, existe pseudo aleatoriedade. O que chamamos de aleatório resulta de um algoritmo que pode ser controlado para dar o que queremos. Basta acertar a semente.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *