Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Governo prevê injectar mais 1000 milhões de euros no Novo Banco em 2020 e 2021.

O Governo deve transferir dinheiro dos contribuintes  para o Novo Banco mais 1.000 milhões de euros em 2020 e 2021. A garantia pública em que o Governo está envolvido ficará com outros 1.000 milhões para injectar até 2016.

Isto quer dizer que a garantia pública de 3.900 milhões concedida em 2017 aquando a separação do “banco bom” e do “banco mau” vai ter um plafon adicional. Em 2013 até ao momento não está prevista qualquer injecção de dinheiro no Banco.

“Protejamos uma regularização, entenda-se estabilização no sentido da diminuição das chamadas de capital, por uma razão muito simples: o Novo Banco tem tido uma evolução positiva na sua actividade corrente, aquela que não está associada ao legado dos activos tóxicos”, disse Mário Centeno, Ministro das Finanças.

Os 1.000 milhões que sobram, embora não esteja prevista a sua utilização, podem ser utilizados, de acordos com as condições do Novo Banco e a sua criação, até 2016, caso sejam necessários.

O banco pediu 792 milhões de euros em 2018 e 1.149 milhões este ano.

O Presidente Executivo do Novo Banco, em declarações ao ECO, afirmou que a “decisão de fazer uma capitalização da instituição não toda à cabeça, mas de acordo com as necessidades” é uma “ideia feliz”, uma vez que “o dinheiro fica protegido se for entregue à empresa quando ela precisa dele”.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *