Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Fica mais uma vez provado que a mentira faz parte do ADN destes comunistas que gostam de viver como capitalistas

Francisco Louçã mencionou o nome de Maria Vieira na sua opinião no semanário Expresso, mas não ficou sem resposta. “Creio que se devia por os olhos na Maria Vieira para dirigir a direita. Qual Ventura, esse é um copinho de leite. Qual Melo, é um fidalgote. Quais cromos repetidos, são enfadonhos. É preciso uma figura emergente, devota, impiedosa com os infiéis, amiga de armas, de créditos firmados na luta contra o socialismo pagão.”, lê-se na crónica do ex-coordenador do Bloco de Esquerda.

A actriz rapidamente reagiu à crítica, e publicou um texto na sua página do Facebook.

“Quando vemos o Francisco Louçã, arauto do socialismo-caviar, a invocar no Expresso o nome de uma actriz tão pequenita e simples quanto eu, percebemos o alvoroço que se instalou junto da Esquerda em Portugal face aos acontecimentos políticos que estão a mudar o mundo na direção da verdadeira democracia, nomeadamente com as eleições de Trump nos EUA e de Bolsonaro no Brasil, assim como da crescente viragem à Direita que está a ganhar terreno em toda a Europa!”, começou por escrever.

“E já agora, quem é que terá dito a este patético cavalheiro que eu sou ‘amiga de armas’?!?! Fica mais uma vez provado que a mentira faz parte do ADN destes comunistas que gostam de viver como capitalistas, eles não conseguem sobreviver sem aldrabar o próximo!”, terminou a actriz.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *