Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Deputado que saiu do Bloco de Esquerda foi contratado para a EMEL um mês depois

O deputado municipal de Lisboa e ex-adjunto de Ricardo Robles, Rui Costa, desfiliou-se do Bloco de Esquerda no início de setembro. Menos de um mês depois foi contratado pela EMEL.

O deputado municipal Rui Costa foi contratado para a EMEL depois de, no início de setembro, ter cortado as suas ligações ao Bloco de Esquerda, partido pelo qual foi eleito para a Assembleia Municipal de Lisboa. O também ex-adjunto de Ricardo Robles decidiu sair do partido mas continuou a exercer o mandato de deputado municipal como independente. O Observador sabe que a sua contratação está a ser vista com desconfiança, tanto pelos adversários políticos na Câmara de Lisboa como na própria EMEL.

O agora deputado independente entrou para o Bloco de Esquerda depois de ter sido um activo militante socialista. Entre 1996 e “os primeiros anos do socratismo”, fez parte do PS, mas acabou por deixar o partido pouco tempo depois de José Sócrates ter chegado à liderança. Uma fase que entendeu como negativa e que o fez saltar para uma força política mais à esquerda. Mesmo essa passagem pelo PS, assim como o conhecimento travado com Fernando Medina “nos tempos da faculdade” em nada interfere com a sua entrada para a EMEL, garante. “Tenho um currículo muito aceitável ligado à administração autárquica”, vaticina.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *