Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Da série, “os filhos de um Deus menor”: Polícia demitido por receber 25 euros

Este polícia, condenado por corrupção no valor de 25 euros, foi (e muito bem) VITALICIAMENTE afastado do desempenho da sua profissão e da força policial a que pertencia. Vou repetir: VITALICIAMENTE.

Para os que defendem o direito de candidatura a cargos públicos, cidadãos julgados e condenados por fraudes, roubos, actos de corrupção, e outros ilícitos.

Mas Isaltino ( e mais uns outros em situações similares) foi condenado por actos que envolveram umas centenas de milhares ou alguns milhões de euros, e porque dizem que já cumpriu a pena, não pode ser afastado vitaliciamente do seu “DIREITO” a poder concorrer a cargos públicos.

Então seguindo o mesmo príncípio, este polícia demitido por ter sido apanhado em acto de corrupção, não deveria ter o direito a poder ser readmitido na força policial a que pertencia?

Pensem bem nisto.

Rui Mendes Ferreira

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *