Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Capitalização da CGD provoca despedimentos de milhares de trabalhadores

Está fechado o montante máximo da recapitalização da CGD: 5160 milhões de euros que vão obrigar a um corte de pessoal e que obrigará o governo a levar ao parlamento um orçamento rectificativo.

A factura da injecção pública de capital, aprovada por Bruxelas, divide-se em quatro parcelas: haverá 2700 milhões em “dinheiro fresco” colocados pelo Estado; 960 milhões relativos à ajuda pública de 2012, que serão convertidos em capital; 500 milhões em acções na posse da ParCaixa, que irão passar para a CGD; e mil milhões de euros de emissão obrigacionista.

O ministro das Finanças garante que o plano de negócios do banco público “foi aprovado à primeira” e sem nunca “voltar atrás”. O mesmo é dizer sem alterações às metas de redução de custos inicialmente estabelecidas: corte de 2500 trabalhadores e redução de 300 balcões.

Mário Centeno evitou números, remetendo mais detalhes para a futura administração da Caixa. Ainda assim, reconheceu que será feito um “ajustamento no número de trabalhadores, através de reformas antecipadas e rescisões por mútuo acordo”. “Caberá ao novo conselho de administração detalhar.”

Certo é que a parcela de 2700 milhões em dinheiro fresco a colocar no banco vai obrigar a “um redimensionamento do nível de dívida pública portuguesa”. “A concretizar-se este ano, vai ser necessário um orçamento rectificativo”, assumiu o ministro.

Outra dúvida que está por esclarecer é o impacto nas contas públicas. Para já, é certo que Bruxelas não considera a recapitalização uma ajuda pública. Mas as regras da EU podem levar a que os prejuízos passados – mil milhões desde 2011 – sejam reflectidos. Centeno diz que “as implicações para o défice são complexas” e sublinha que “o Governo está a criar as condições necessárias para que isso não venha a concretizar-se”.

 

capitalizacao-da-cgd-provoca-despedimentos-de-milhares-de-trabalhadores

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *