Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

Associação Zero acusa Governo de manipular dados da reciclagem

Ao que parece a associação ambientalista Zero vem acusar o Governo de manipular os dados relativos aos resíduos urbanos, declarando como recicladas quase 270 mil toneladas, recebendo assim mais dinheiro e apresentando, é claro, uma melhor performance.

A Zero através de comunicado veio dizer que cruzou os números da reciclagem que tinha pedido à Agência Portuguesa do Ambiente (APA), com os totais de resíduos urbanos nos Relatório de Estado do Ambiente de 2017. Chegando à seguinte conclusão:

Enquanto a APA declara que foram recicladas 1,29 milhões de toneladas de resíduos urbanos em 2016, o total que foi declarado pelos Sistemas de Gestão de Resíduos Urbanos diz que foi um total de 1,03 milhões de toneladas.

No comunicado da associação podemos ler o seguinte: “Trata-se obviamente de uma manipulação grosseira dos dados da reciclagem que visa aumentar artificialmente a taxa de reciclagem com base numa realidade fictícia que infelizmente está muito desfasada da realidade que se encontra no terreno”.

Salientando para o facto que “essas 268.709 toneladas que a APA considera como recicladas foram enviadas para aterro ou incineração e que, por isso, pagaram Taxa de Gestão de Resíduos (TGR) ao Ministério do Ambiente”.

Ou seja, para além de receber esse dinheiro o Ministério pode assim apresentar melhores resultados a nível ambiental. Para a Zero, toda esta situação só vem mostrar “não só uma total falta de transparência no processamento de dados ambientais por parte das entidades oficiais, mas também uma tentativa de esconder dos cidadãos e da União Europeia o mais que evidente colapso das políticas públicas de gestão dos resíduos sólidos urbanos”.

A associação já deixou saber que “A Zero já solicitou ao Ministério do Ambiente que corrija de imediato os dados errados sobre a reciclagem de resíduos urbanos que constam no Relatório do Estado do Ambiente relativos a 2016, por forma a que a anunciada revisão extraordinária do Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos seja baseada em dados credíveis”

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *