Enviar ArtigoGostou do nosso site? Então contribua com um artigo!

400 carros de luxo para as Águas de Portugal!

Esta caso flagrante foi descoberto em 2011 mas as redes sociais deram nova visibilidade nos últimos dias e várias pessoas nos contactaram para também divulgarmos este escândalo.

Só um dos funcionários gasta 7 mil euros por ano o que perfaz uma bela média de 20 euros por dia, segundo o video!!!! Escandalizem-se!!! Partilhem sejam cidadãos activos e protectores do que é nosso. E ainda há que juntar as despesas colossais de combustível.

Mais… há ainda que perceber que a empresa tem uma frota que totaliza 1.190 viaturas!!

Como justificação para este abuso descarado, a AP afirma que precisam de muitas viaturas porque têm funções de Norte a Sul de Portugal…

Alguém acreditará que isso justifique tamanha má gestão e o excesso de carrinhos pagos por todos nós? Como é óbvio, todas as grandes empresas (públicas ou privadas) que fornecem o país de Norte a Sul certamente têm funcionários residentes e departamentos em diversas zonas de norte a sul… ou vivem todos em Lisboa e deslocam-se diariamente para o serviço, a norte e sul???

É vergonhoso todo este panorama, e incoerente a justificação. Até porque as 400 viaturas referidas são apenas as viaturas de técnicos superiores e não dos piquetes.

“Em comunicado, o grupo AdP justifica que emprega cerca de 5.300 trabalhadores «que exercem funções em praticamente todo o país, do Norte ao Sul», justificando assim o volume de viaturas ao seu dispor. O grupo conta com 1.190 viaturas de serviço, das quais 388 são automóveis atribuídos a administradores e quadros directivos. O diário afirma que existe uma frota de cerca de 400 carros de alta cilindrada ao serviço de médios e altos quadros da empresa pública, e que os gastos mensais em combustível chegam a milhares de euros por viatura. O jornal adianta que os automóveis são também utilizados pelos colaborados para fins pessoais. CDS-PP considerou «inaceitável» as práticas de aluguer de viaturas daquela empresa pública que, segundo recorda a deputada Cecília Meireles, «já ultrapassou» o limite de endividamento estipulado pelo Governo para este ano. O Governo ordena a suspensão imediata do plano de renovação da frota automóvel de todas as empresas do Grupo Águas de Portugal. A decisão do Governo surge na mesma semana em que o jornal «Correio da Manhã» noticiou que no presente ano já foram substituídas 34 viaturas de alta cilindrada. Mais…

Para finalizar, repare-se bem na frase realçada na citação “já ultrapassou o limite de endividamento”, ou seja as empresas públicas não tem metas para atingir poupança ou sustentabilidade, e claro muito menos o lucro, têm metas de endividamento… podem desorganizar-se, esbanjar, comprar muitos e muitos carros, vender combustível, porque AFINAL, PODEM ENDIVIDAR-SE ATÉ ULTRAPASSAR O LIMITE, QUE NINGUÉM SE ESPANTA… é a meta!!

Já podemos imaginar o chefe a falar de metas:
– Pessoal ainda estamos longe de atingir as nossas metas, o endividamento ainda não foi alcançado, vamos fazer um esforço conjunto e comprar mais uns carros…

Gestores destes, em países decentes, estavam no desemprego ou até presos… em Portugal são os maiores, com cargos importantes em empresas vitais para o país, milhões de euros do país, com carros topo de gama, salários topo de gama e metas para dar prejuízo.

Comentar este artigo

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *